Jacques Biederer foi um fotógrafo que se notabilizou por ser um dos pioneiros a explorar a nudez e o S&M com alta qualidade e sofisticação em suas fotos e filmes, que se tornaram clássicos.

Nascido na extinta Tchecoslováquia, em 1887, Jacques, um imigrante tcheco, mudou-se para Paris em 1908 e montou um estúdio fotográfico. Em 1913, seu irmão Charles vem acompanhá-lo e ajudá-lo no que viria a ser o famoso Biederer Studio, que mais tarde ganhou uma subdivisão chamada Edições Ostra, voltada para livros eróticos e catálogos.

Biederer fez inúmeras fotos (spanking, chicotes, S&M, pony play, etc...) e curtas sobre fetiches em seu estúdio. Raríssimos filmes sobreviveram ao pós-guerra.

Embora o trabalho tenha certo ar de ingenuidade, as obras são compostas por uma forte carga erótica, recheada de emoção e sensualidade. Foram imagens revolucionárias para as décadas de 20 e 30.

Em 1940, a França foi invadida pela Alemanha nazista, cuja ocupação durou até 1944. Por serem de ascendência judaica, foram transferidos para o campo de concentração de Auschwitz, onde pereceram.

O legado do Biederer Studio inovou, influenciou e definiu o desenvolvimento do fetiche e muitos artistas posteriores, como John Willie, Charles Guyette e Irving Klaw.

Assista o vídeo Dressage au Fouet

Fotos