No final de 1994, nas salas de discussão da AOL, sugeria-se uma forma que simpatizantes de BDSM pudessem se identificar em locais públicos sem sofrer nenhum tipo de represália ou perseguição por esse estilo de vida. Imaginou-se a principio usar a bandeira do Orgulho do Couro, mas não houve consenso em relação a isso, entre vários motivos, ela não identificava todas as vertentes.
 

orgulho do couroBandeira Orgulho do Couro

 

Em 1995, o usuário Quagmyr deu inicio ao projeto do emblema que começou a ganhar corpo quando a discussão foi levada para a internet, especialmente no grupo alt.sex.bondage. Depois de muitos esboços, finalmente o trabalho foi concluído e em 1997 já era conhecido por toda a web.

A idéia do emblema BDSM é a do mistério, seu objetivo era ser identificável apenas pelas pessoas conhecedoras do seu real significado.

Para leigos, é apenas uma jóia estilizada muito semelhante ao símbolo do Yin-Yang, porém tal semelhança não é acidental. Os contornos representam duas fases (o inicio e o término) e no caso do BDSM isso também se aplica, mas com três divisões: B&D, D&S e S&M, as três divisões também evocam o SSC e finalmente  mais um grupo de três (Top’s, Bottom’s e Switchers) representados pelos orifícios que dentro do contexto são uma imperfeição se vistos isoladamente, já que o BDSM não deve ser praticado sozinho.

O desenho teve inspiração nos anéis usados em Roissy no livro História de Ó, tem um pouco do estilo Yin-Yang e lembra também um triskele (três pernas).
 

 
Yin-Yang
Ttriskele
Anel de Roissy
Emblema BDSM
Yin-Yang
Ttriskele
Anel de Roissy
Emblema BDSM
 


O metal e a cor metálica representam ferros e correntes simbolizando a servidão e a posse, os campos pretos internos representam a celebração e o controle do lado negro da sexualidade BDSM.

As linhas sinuosas podem ser interpretadas como o balanço de um chicote ou o movimento de um braço dando um tapa ou uma entrega erótica.

Por fim, o círculo representa a ideologia, a unidade e a comunidade.