Algumas dicas sobre minhas experiências com agulhas.

Sobre locais, já vi agulhas colocadas em várias regiões do corpo humano, mas eu procuro restringir meu prazer a algumas específicas, onde sei que o perigo é menor.

Seios:
Frequentemente uso mais os seios por ser uma região de menor risco já que são formados principalmente por um tecido gorduroso, que abriga uma rede de lobos, lóbulos e glândulas que são interligadas por dutos que tem a função de levar o leite até o mamilo. Fica meio claro que quanto mais próximo do bico, mais concentrado o feixe de dutos, então é uma região mais sensível a danos para se transpassar agulhas. Considerando-se que a dor é pequena e o efeito é mesmo o psicológico, prefiro preservar essa área.

 

AGULHAS, algumas dicas AGULHAS, algumas dicas



Lábios Vaginais:
Os lábios da vulva também são um local utilizável para agulhas, porem, devido a grande irrigação sanguínea nessa área, pequenas hemorragias às vezes acontecem.
Eu não espeto o clitóris, apenas transpasso os lábios.

 

AGULHAS, algumas dicas AGULHAS, algumas dicas


Nádegas:
Esse quesito eu considero muito importante para submissas que podem ser prejudicadas se permitirem que seu corpo seja usado por algum curioso. Se tiver dúvidas, evite, pois os riscos são grandes.

O nervo ciático pode ser facilmente lesionado causando danos seriíssimos, pois esse nervo é o responsável por grande parte da sensibilidade da perna.
 

AGULHAS, algumas dicas

 

Eu particularmente não recomendo essa região para quem quer aventurar-se com agulhas, mas se for essa a intenção, aprofunde-se mais no assunto, procure alguém da área da saúde que possa lhe ajudar nessa empreitada e tenha sempre em mente que o prazer pode virar aborrecimento.

Outras regiões:
Mãos, pés, articulações e outras regiões possuem uma concentração grande de vasos, tendões e nervos, e realmente não me atraem (claro que não me refiro a uns cutucões debaixo da unha).

Assepsia:
Uso sempre luvas cirúrgicas, algodão, álcool (70%), agulhas descartáveis e lixo descartável de material hospitalar feito de papelão e encontrado com facilidade nas casas do ramo para desfazer-me das agulhas usadas.

Colocação da agulha:
Varia de acordo com meu estado de espírito, pode ser posta de forma rápida ou não, isso não vai mudar o resultado final, exceto a dor.

Eu nunca coloco a agulha de forma horizontal contra o pulmão, sempre no sentido diagonal.

Calibre da agulha:
Depende muito do efeito que quero dar ou da região escolhida.

Cuidados ao desfazer-se das agulhas:
 

AGULHAS, algumas dicas


É preciso ter responsabilidade com o destino dado às agulhas usadas. Minha recomendação é comprar em casas de material cirúrgico uma embalagem apropriada para lixo hospitalar. Seu custo é extremamente baixo e você após a utilização pode entregá-la em qualquer hospital ou centro de saúde.

Em suma, é basicamente isso.