abertura oficial

 

Valentina Francavilla, 32 anos, atriz que interpreta a estabanada Italianinha no "Programa do Ratinho", ficou satisfeitíssima com o resultado de seu ensaio nu para a "Playboy", nas bancas neste mês. A artista, que chegou a afirmar no passado que não posaria nua, disse até que pretende levar os chicotes e cordas utilizados no ensaio para apimentar o sexo na vida real.

Em tom fetichista, as fotos foram inspiradas na história em quadrinhos "Valentina", do autor italiano Guido Crepax. Para ficar mais parecida com a heroína sexy, a atriz italiana adotou um novo corte de cabelo e adorou o resultado. "Me identifico muito com a personagem", disse.

Em entrevista ao Yahoo! Brasil, Valentina contou que está no elenco da novela "Carrossel" e que sonha em ter um programa de televisão próprio. Ela, falou, ainda, sobre seu relacionamento com o patrão, Ratinho.

Yahoo! Brasil - Você já chegou a dizer que não posaria nua, por sentir vergonha de ver as fotos. O que te fez mudar de ideia?
Valentina Francavilla - Um conselho para todos: nunca diga nunca. Vários fatores me fizeram mudar de ideia. Juntou a seriedade da revista, o dinheiro, a publicidade. Mas repito: nunca diga nunca.

Você sentiu vergonha agora?
Zero vergonha. A equipe da revista é muito profissional, gente. Eu estava com vergonha antes, mas depois foi muito tranquilo. Eles perguntavam se eu queria colocar o roupão e eu dizia: "Ah, se eu estou pelada, já posso continuar pelada".

O ensaio tem uma pegada bem fetichista, com cordas e chicotes. Você leva isso para sua vida pessoal?
Eu não levava essas coisas para a vida pessoal, mas agora vou levar (risos). Eu amei, achei o máximo. O tema fugiu do óbvio.

Como foi posar nua ao lado de outra mulher? Já teve experiências com mulheres?
Fiquei super à vontade, mesmo porque não houve contato físico entre nós. Era isso que eu não queria. Como ela estava longe, achei lindo, acrescentou muito ao ensaio. Além disso, a Thais Schmidt, que posou comigo, é uma fofa. Na vida pessoal, nunca tive experiências com mulheres e também não tenho interesse. Gosto 100% de homens.

Como surgiu a ideia de fazer um ensaio inspirado na HQ "Valentina"?
Foi uma ideia da "Playboy". O Edson Aran (diretor de redação da revista) me falou sobre o conceito, e eu adorei, pois me identifico muito com a personagem. Antes do ensaio, muita gente já me dizia que eu parecia a Valentina das histórias em quadrinhos. Tive de cortar o cabelo para ficar mais parecida com ela e amei o resultado. O ensaio ficou absolutamente incrível.

Está namorando? O que é necessário para te conquistar?
Não (risos). Estou sozinha, encalhada. Para me conquistar, é preciso ser engraçado. Ponto.

Você já fez pegadinhas do Silvio Santos e sempre trabalhou com uma veia cômica. De onde surgiu a vontade de trabalhar com humor?
Foi uma coisa espontânea. Nunca pensei que fosse trabalhar com humor, mas a minha vida sempre me encaminhou para esse lado. Começou na Itália, quando participei de um espetáculo de humor napolitano, que é bem escrachado (Valentina nasceu em Roma e veio ao Brasil com 5 anos). Depois, quando fazia testes, as pessoas sempre me indicavam para trabalhos de humor. Foi algo natural.

O que tem de semelhante com a Italianinha?
Eu sou muito diferente dela. Sou bocuda, gosto de rock. A Italiana é toda ingênua, boazinha. Acho que a única coisa que temos de semelhante é o bom coração (risos).

Na rua, as pessoas te confundem muito com a personagem?
Sim, muita gente acha que eu só falo italiano. Uma vez, um cara me abordou na rua e falou bem pausadamente: "Você... me... entende?". Eu respondi: "Claro, eu falo português". Ele simplesmente não acreditou e saiu andando.

No programa, o Ratinho vive te esculachando. Como é o seu relacionamento com ele na vida real?
Vou dizer uma coisa... Quem o Ratinho esculacha é de quem ele gosta. Então, quanto mais ele me esculacha, mais eu sei que ele gosta de mim. Tenho um relacionamento bem profissional com ele, já que é meu chefe. No começo, morria de vergonha de falar com ele. Hoje em dia, não. Ele vem, bate na minha cabeça, me chama de "horrorosa" (risos).

Você já passou por alguma saia justa com o patrão?
Sim. No começo do programa, quando tinha acabado de entrar, ele me pediu para pegar uma água, ao vivo. Eu, super nervosa, tropecei e derrubei a água inteira nele. Achei que seria mandada embora, mas ele riu e levou numa boa. Ele é muito sossegado. Nos bastidores, ele é a mesma coisa: simpaticão, simples, fala com todo mundo.

O que você nunca faria para subir na carreira?
Eu nunca puxaria o tapete de alguém. Acho isso muito feio. Eu sempre espero meu momento, e é o que faço até hoje.

Até quando você pretende continuar fazendo a Italianinha?
Eu amo a personagem. Sou muito grata a tudo que ela me deu. Porém, meu objetivo, obviamente, é ter uma coisa mais minha. Sonho em ter um programa. Todo mundo acha isso muito difícil, mas a Eliana também era cantora e agora tem um programa próprio. Esses projetos vêm com o tempo. Hoje, estou super feliz e continuo caminhando.

E você pensa em fazer novela?
Eu estou em novela agora, no elenco de "Carrossel" (SBT). Sou a mãe do Daniel, que é o CDF da turma. Faço uma mãe super meiga. O engraçado é que eu sou zero meiga e sempre faço personagens fofas. As gravações estão muito boas. As crianças são demais, e acho que vão surpreender. Amava a versão mexicana. O remake brasileiro está bem parecido, mas com uma pitada nacional.  

Dicas para TOP's

23 - Out - 2010

Como conseguir uma escrava?

in Top

by SENHOR VERDUGO

Existem muitas mulheres que tem a fantasia e o fetiche da servidão. O sadomasoquismo pode ser visto como um jogo, onde pessoas com as mesmas afinidades se encontram e vivenciam isso de forma saudável. Saudável no caso é o consensual,…

Dicas para bottoms

23 - Out - 2010

O que é um nick?

in Bottom

by SENHOR VERDUGO

Nick é um apelido, um pseudônimo para preservar o anonimato dos praticantes. Nem todas as pessoas querem ou podem ter seus nomes reais associados a comportamentos sexuais sadomasoquistas. Muitos têm origens medievais porque é a época da história que mais…

Dicas para Switchers

23 - Out - 2010

Como lidar com o preconceito no meio?

in Switcher

by SENHOR VERDUGO

Com indiferença. O preconceito nada mais é do que um mecanismo de censura. Você se incomodando com isso só estará fortalecendo a posição do preconceituoso. Dê de ombros e viva sua opção da melhor maneira possível.

Leia com ATENÇÃO!

24 - Nov - 2011

Onde encontrar parceiros para um primeiro encontro?

in Encontros

by FONTE: DESEJO SECRETO - traduzido e adaptado das obras de Gloria Brame e Alan R. Meltzer por Delmonica

Aqui no Portal SENHOR VERDUGO, sempre que ocorrem encontros reais, eu os divulgo na área My Dark Life. Outro local para você encontrar praticantes é no Chat do UOL na área sadomasoquismo. Infelizmente por lá existem muitos curiosos que apenas…